betway

📅 Publicado em 17 de outubro de 2023



Qual é a relação entre menopausa e saúde mental e como lidar melhor com essa nova fase na vida de tantas mulheres? Para responder essas e outras perguntas, o Saúde Naval entrevista a 1T (Md) Nathália Bandeira, psiquiatra da UISM. Ela conversa conosco sobre a menopausa e as principais alterações de comportamento que podem surgir nessa fase. Confira a entrevista!

1.
+

O que é a menopausa? Quais seus principais sintomas?

O climatério é a longa transição para a vida não reprodutiva da mulher, quando se inicia o declínio da função ovariana. Durante esse período, ocorrem importante irregularidade menstrual e oscilações hormonais – principalmente do estrogênio e da progesterona – associados a sintomas físicos (dores, ondas de calor e insônia) e sintomas psíquicos (tristeza, irritabilidade, depressão e ansiedade). Já a menopausa é um período que ocorre durante o climatério e é caracterizada por até um ano após a última menstruação.

2.
+

Quais ligações existem entre problemas de saúde mental e menopausa?

Estudos sobre a relação entre climatério e as manifestações depressivas constataram um aumento significativo – de até três vezes – no número de mulheres com sintomas e sinais depressivos durante esse período. Os principais sintomas e sinais compartilhados são a redução da atenção, a diminuição da energia, do desejo sexual e as alterações do sono.

Essa maior vulnerabilidade da mulher para a depressão parece estar associada a oscilações rápidas e intensas dos hormônios reprodutivos capazes de gerar tanto o surgimento quanto a exacerbação de sintomas, sinais depressivos e ansiosos. Podem aparecer secundariamente distúrbios do sono, oriundos do impacto das manifestações vasomotoras nas mulheres, conhecidos como fogachos e sudorese noturna, as famosas “ondas de calor”.

3.
+

Quais os possíveis tratamentos recomendados às mulheres que sofrem com essas alterações psíquicas?

Os principais tratamentos são:

  • Uso de psicofármacos (medicamentos que agem no sistema nervoso central gerando alterações comportamentais, cognitivas e de humor) - antidepressivos, indutores do sono, estabilizadores de humor para ajudar na melhora da qualidade de vida dessas mulheres, tanto no humor quanto no sono.
  • Terapia hormonal (reposição hormonal) - pode ser especialmente benéfica para as mulheres com queixas de sofrimento com as ondas de calor;
  • Psicoterapia (terapia para tratar problemas psicológicos) - é importante para aquelas que vivenciam, com maior intensidade, as questões vinculadas às modificações físicas, psicológicas e sociais peculiares a esse período da vida e aos conflitos íntimos relacionados a sentimentos de perda e medo. Instabilidade das relações conjugais, redução da libido, prejuízo dos círculos sociais ativos são questões que precisam ser trabalhas neste processo.
4.
+

O que pode ajudar na prevenção desses sintomas?

Alimentação saudável, atividade física regular, não fumar, evitar o consumo de álcool e cuidados com a saúde bucal são algumas medidas simples, que incorporadas aos hábitos diários de vida, podem ser úteis também para minimizar os sintomas negativos do climatério, melhorar a qualidade de vida e longevidade das mulheres.

5.
+

Quais são os sinais de alerta para as mulheres que na menopausa precisam de ajuda em relação à saúde mental?

Sintomas de irritabilidade, manifestações emocionais desproporcionais, ansiedade, falta de motivação, agravamento de depressão pré-existente, choro fácil, falta de energia, dificuldade de concentração, alterações de sono provocados pelos calorões noturnos são exemplos de sinais de alerta para associação de alterações psíquicas surgidas ou exarcebadas no período do climatério e perimenopausa.

6.
+

Como e onde procurar ajuda?

A recomendação é procurar suporte de profissionais da saúde: ginecologistas, psiquiatras e psicólogos. Tanto no HNMD quanto nas Policlínicas Navais e na UISM.

Compartilhe

betway Mapa do site